Ao no Exorcist ep.2

Vou tentar fazer algo diferente dessa vez e ver se funfa! Estarei escrevendo a medida que eu assisto e depois dou uma revisada geral, assim não esqueço o que ia comentar depois XP

Bom, começamos o episodio num clima bem dinâmico já, com Rin e seu pai correndo pelos telhados fugindo dos pocket demônios voadores que parecem fuligem. O pai de Rin, que nunca lembro o nome dele ou sei La se foi mostrado, enfim, começa a conjurar alguns mantras de exorcismo durante a fuga que vai limpando o caminho deles, porem chegando a certo telhado de um prédio, os dois dão de encontro com Ghouls, demônios que se apossaram de seres mortos, no caso cachorros e gatos (Aqui o pai de Rin solta uma piada/ tiração de sarro com alguns filmes e acontecimentos do mundo hollywoodyano, dizendo que estava agradecido de lá ser o Japão pois se fosse em qualquer outro lugar, dentro os ghould estariam pessoas também, fazendo referencia ao fato de que no Japão o costume de cremar cadáveres evitava que os demônios possuíssem os corpos de pessoas mortas, o que comumente acontece nos filmes de terror americano), enfim, apenas curiosidade.

Depois disso começa a abertura que, como disse semana passada, é cantada pela banda UVERworld, muito conhecida dos fans de anime e que pessoalmente eu gosto demais! Primeiramente digo assim: a musica está ANIMAL! Bem ao estilo meio punk rock deles, ela lembra muito a musica Ao Hana, abertura de bleach de alguma temporada ai. Nela vemos varias cenas interessantes, como algumas batalhas, varias personagens que, como também mencionei antes, pareciam fazer parte da “equipe” de exorcismo de Rin, o que, de acordo com essa op, parece ser verdade. Alem disso ela mostra uma coisa que precisarei confirmar depois mas que nunca tinha reparado: as orelhas do Rin sempre foram daquele jeito demoníaco ou apareceram assim nesse ep?

Enfim, continuando depois da abertura, temos a participação especial dos mameshibas, bichinhos bizarros que o BArkk adora, ama, idolatra e não consegue ficar sem ver. Sim, podem zoar ele o quanto quiserem que eu deixo =3

Ahan…depois da participação especial voltamos ao episodio propriamente dito onde Shiratori, o garoto que tinha sido possuído por Asteroth anteriormente aparece detonado e sem memória alguma do ocorrido. Seus amigos tentam lembrá-lo sem sucesso, mas, quando percebe que seu corpo esta dolorido e que alguém com nome de Rin bateu nele, ele começa a enfurecer-se e mais uma vez, é possuído pelo demônio, que diz estar bem confortável ao usar aquele corpo.

Voltando ao monastério(finalmente descobri o que era aquilo lol), o pai de Rin pergunta aos outros monges se eles fizeram as preparações e barreiras para evitar que os demônios entrem enquanto pede a Rin que o acompanhe a um cômodo escondido abaixo de um móvel gigante. Lá se encontra o armário que guarda a espada mostrada no episódio anterior, chamada Kurihara, a lamina destruidora de demônios (não sei um nome bom para traduzir então coloquei este… dane-se se não gostaram XP).

Nessa cena, o pai de Rin avisa que a espada guarda os poderes selados de demônio do garoto e que a partir daquele momento ele devera andar com ela sempre, mesmo quando estiver dormindo e não da-la para ninguém. Alem disso ele expressamente diz a Rin que ele jamais deve desembainhar a espada, visto que se o fizer, os poderes de demônio adormecidos do garoto irão possuí-lo e ele ficara assim para sempre! Outra coisa interessante que eles deixam claro aqui é que Yukio e Rin são de fato irmãos, mas irmãos fraternos e como Yukio sempre teve uma constituição fraca, os poderes demoníacos não o possuíram, na verdade até rejeitou-o, reservando apenas a Rin essa “honra”.

Enquanto seu pai explica o que esta acontecendo, os demônios tentam invadir o monastério e atravessar a barreira, mas sem sucesso, isto é, até Asteroth pessoalmente intervir, roubar um caminhão e abrir uma porta de emergência para ele XP. Por causa da intromissão de Asteroth, os demônios conseguem invadir o local, mas os monges ganham algum tempo para Rin escapar. Seu pai o tranca no quarto secreto e avisa Rin para fugir, dando um celular para ele com um numero de telefone, do melhor amigo dele, que poderia ajudar o garoto assim que escapasse.

Durante a batalha temos uma cena maravilhosa, que pessoalmente me encantou: Os exorcistas do monasterio são, ao contrario do que pensava, bem uteis e capacitados, todos tendo algum mega poder de exorcismo como punhos que explodem demônios ou círculos de invocação de familiares (no caso, um espantalho bem deminiaco que aloprou todo mundo lá). Ao pai de Rin, alem dos punhos do poder (lol) ele pega uma simples escopeta (XD).

Ao mesmo tempo, trancado no quarto, Rin se da conta de tudo  o que esta acontecendo e começa a se recordar de cenas de seu passado, onde flashes dele e do irmão com roupas de exorcista aparecem, pessoas da vizinhança comparando Rin a um demônio e outras mais normais como ele tirando fotos com a familia ou indo todos na praia.

De volta a batalha, os exorcistas estão pau a pau com os demônios mas como esperado, os últimos acabam prevalecendo e deixando todos, com exceção ao pai de Rin, incapacitados. Nesse momento Asteroth se enfuresse e transforma-se na forma original de demonio. Quando esta prestes a atacar e acabar com todos, uma foice voa em seus olhos e para surpresa de todos, lá está rin como autor do disparo. Asteroth cai no chão atordoado e o padre não perde tempo em exorciza-lo, dessa vez, definitivamente espera-se.

Logo em seguida o padre já pede a todos que se preparem para fujir e esconder Rin, o que deixa o garoto nervoso, pois na visão dele, os exorcistas que foram feridos deveriam ter cuidados médicos. Seu pai intercede falando que a coisa mais importante é Rin fugir e que tudo vem depois, afinal, os demônios estão atrás dele. Revoltado, decide então que se ele desaparecer, ninguém mais correra perigo e prestes a ir embora é parado por seu pai.

Nesse momento, Rin tem um ataque de adolecente revoltado, dizendo que o pai nunca gostou dele, que nem pai de verdade ele era, que ele não via a hora de mandar Rin embora, etc, etc ,etc. O padre então, faz o que eu acho que todos que assistiram a cena iriam querer fazer e da uma bela bolachada na fuça de Rin, para que o garoto pare de EMOzar e desaflorar e caia em sua razão.

Depois de cair na real, Rin obedientemente se retira para, logo em seguida ouvir seu pai caindo em suas costas com a mão no peito. O reverendo (olha, acabei de descobrir que o nome dele é Fujimoto lol) então diz que vacilou para em seguida ser possuído por ninguém menos que satan. O demônio prontamente se apresenta como tal e mata incinerados todos os exorcistas ao redor. Satan então começa a sangrar e destroçar uma das mãos para usar o sangue como meio de abrir o portal que conecta Gehema a Assiah. Alem disso explica que seu poder é muito grande para pernamecer no mundo dos humanos e por isso, mesmo o corpo do reverendo não era suficiente para comportá-lo… Assim como foi com a mãe de Rin (que se fez mostrar que morreu por culpa de Satan a possuir).

Com o portal aberto no chão, Satan joga Rin nele para que seu filho possa finalmente se transformar definitivamente no filho do deus dos demônios e por poucos minutos isso não acontece. Num momento de força, o reverendo recupera parte de sua consciência e usa uma faca escondida num rosário para se apunhalar no coração, impedindo que Satan o controle. Satan em suas ultimas palavras no corpo possuído diz que é tarde demais para fazer qualquer coisa e que uma vez dentro do portal, nada escapa. Enquanto esta sendo engolido pelo portal, Rin começa a recordar mais uma vez de sua infância, quando o chamavam de filho do demônio, e quando seu pai lhe disse certa vez que ele era apenas uma criança humana, como qualquer outra.

Com as energias recuperadas, Rin se apóia na espada contrariando o que seu pai e os outros exorcistas falaram e a desenbainha para, agora envolto em chamas e transformado em demônio, destruir o portal. Depois de destruído, Rin se depara com seu pai ensangüentado no chão, já sem vida mas com um sorriso e chora de tristeza, soltando um grito enorme de raiva. Vou dizer, essa cena foi até um pouco dramática mas admito que gostei demais do clima! Não somente pela animação e pelo jeito todo dark mas porque o tom de seriedade dado foi bem legal. Enfim, em seguida, com Rin ajoelhado apoiando na espada e chorando, aparece Yukio no lugar, que corre em direção ao pai e ao irmão ao ver a cena de destruição e sangue.

Nesse momento entram os créditos e a ED. Não vou me repetir nela uma vez que já comentei semana passada então dêem uma olhada lá ok? Só outro comentário: podem me dizer o que quiser, mas não confio no Yukio! Ele é bomzinho demais e mesmo vendo a situação toda da igreja depois da batalha, ficou olhando tudo por um tempo com uma cara de “hmn..interessante…tudo destruído…well, o que tem pra janta?”.

Após o encerramento, temos ainda mais um pouco de anime, mostrando o velório do reverendo. Nele, aparece Yukio olhando para a câmera com o mesmo olhar de “isso não me importa/to pouco me lixando/ eu desprezo vocês”. Bom, enfim… Todos se retiram e apenas Rin fica olhando a lapide do Pai e lembrando coisas que ele disse bem como sobre o numero de telefone do melhor amigo que iria ajuda-lo a escapar dos demônios. Sem pensar duas vezes, Rin disca o numero para, surpreendentemente, ouvir o celular tocar no mesmo local.

Nessa hora, varias pessoas aparecem ao seu redor instantaneamente e um sujeito estranho bagaraio se apresenta a Rin (esse cara lembra MUUUUUUUUUUUUUUITO o masakaki de C, por sinal e aposto que ele é um demonio!). Seu nome é Mephisto Phelles e ele representa a divisão japonesa da “ordem dos cavaleiros da verdadeira cruz”, subordinada ao vaticano.

Ele se diz amigo de Fujimoto mas como apresenta-se sob ordens do vaticano, diz que Rin é uma ameaça a humanidade e precisa ser eliminado. Obviamente o garoto estranha, uma vez que seu pai falou que ele poderia contar com seu amigo para protegê-lo e indaga Mephisto sobre isso. O sujeito apenas retruca dizendo que não gosta de misturar assuntos privados com negócios e oferece duas, ou melhor, três opções a Rin: Deixar eles o matarem, matar a todos e fugir, ou simplesmente tirar a própria vida, o que facilitaria tudo.

Rin ignora as três escolhas e diz que quer se juntar a eles custe o que custar e que ele sempre será apenas o filho do reverendo Shiro Fujimoto, não de Satan. Mephisto (que se alguém ai sabe, é o nome de um dos demônios braço direito de satan, de acordo com a bíblia) indaga Rin sobre essa escolha e mostra-se interessado pela resposta do garoto, perguntando o que ele pretende fazer se tornando um deles. Rin não pensa duas vezes e diz prontamente: “Chutar o traseiro de Satan!”. Mephisto espanta-se e começa a rir desenfreadamente, dizendo que essa foi a maior piada que já ouviu mas que ok, ele aceita. Contudo, deixa claro que a escolha de Rin é tortuosa e que no fim, ele terá de enfrentar seus piores pesadelos e iria se arrepender de não ter morrido quando pode. O garoto responde apenas que não se importa, afinal ele não é mais nem humano nem demônio então seu único caminho é seguir em frente e tornar-se um exorcista.

Temos ai o fim do episodio. O que posso dizer ao final dessa coisa toda? ANIMAL! Fodastico! Shounenzão dos bons!! Ao no Exorcists sem duvidas nenhuma está me surpreendendo cada vez mais!

==================================================================

I’ll try to do something different this time and see if they work out! I’ll be writing as I watch and then revise all after that, jsut to not forget what would comment after XP

Well, we started the episode in an environment already very dynamic, with Rin and his father running across rooftops fleeing the pocket flying demons that seem like soot. Rin’s father, whose name I never remember or know, IDK if it was shown but anyways, begins to conjure up some mantras of exorcism while they are running and clearing the way, but as soon as they get to the roof of a building, they encounter come ghouls, demons who take possession of dead beings, in this case dogs and cats (Here the Rin’s father makes a joke about a few movies and Hollywood like events, saying he was grateful to be in japan since if it were any other place there wold be people among them, referring to the fact that in Japan the custom of cremating corpses prevented the demons possessing the bodies of dead people, which often happens in American horror films).

After that starts the opening, as I said last week, is sung by UVERworld, so familiar to anime fans and personally I like it a lot! First lemme say this: the music is AWESOME! In typical punk rock, it reminds of bleach’s opening, Ao hana or whatever it was called. Here we see several interesting scenes, as some battles, various characters, as also mentioned earlier, appeared to be part of the “team” of exorcism, which, according to this op seems to be true. Also it shows one thing that I need to confirm but had never noticed: Rin’s ears were always that demonic or just appeared that ep?

Anyway, following the opening, we have the special presence of mameshibas, bizarre bugs that BArkk loves, loves, worships and cannot live without. Yes, you can tease him all you want! I give my permission =3

Ahan … back to the episode Shiratori, the boy who had been previously possessed by Asteroth appears beaten up and without any memory of what happened. His friends try to remind him without avail, but when he realizes that his body’s aching and someone named Rin hit him, he begins to rage, and once again, is possessed by the devil, who says he is very comfortable using that body.

Returning to the monastery (finally figured out what it was lol), Rin’s father asks the monks if they did the preparations and barriers to prevent the demons coming while Rin is asked to accompany him to a room hidden beneath a giant mobile . There is the cabinet that holds the sword shown in the previous episode, called Kurihara, the demon slayer blade (dunno know a good name for it so I put this … to hell if you dont like it xP).

In this scene, Rin’s father warns that the sword holds the power of a demon sealed away and that from that moment he shall always walk with it, even while sleeping and not offer it to anyone. Besides he expressly tells Rin that he should never draw the sword, because if he do, the power of the devil sleeping in it will overtake him and transform him into a real demon! Another interesting thing they made clear here is that Yukio and Rin are indeed brothers, but fraternal ones as Yukio always had a weak constitution, the demonic powers haven’t possessed him, indeed even reject him, reserving only for Rin, the ” honor”.

As his father explains what is happening, the demons are trying to invade the monastery through the barrier but without success, that is, untill Asteroth personally intervene, stealing a truck and opening an emergency door for him XP. Because of Asteroth’s intrusion, demons can invade the place, but the monks were able to draw some time for Rin’s scape. His father locks him in secret room and tells Rin to escape, giving him a cell phone number with one of his best friend, who could help the boy as soon as he escapes.

During the battle we have a wonderful scene that fascinated me personally: The exorcists of the monastery are, contrary to what I thought, well trained and helpful, all having some mega power of exorcism that explode demons such as handles or summon circles that bring out familiars (in this case, a demoniac scarecrows that beat up everyone there). Rin’s father, besides the fists of power (lol) takes a simple shotgun (XD).

At the same time, locked in his room, Rin realizes all that is happening and starts remembering scenes from his past, where he and his brother are dressed like exorcists, people in the neighborhood compared him to a demon and some recollections about going to the beach together with his family.

Back to the battle, exorcists are head to head with the demons but as expected, the later prevail leaving all but Rin’s father, disabled. At this point Asteroth is enraged and transforms itself into his demoniac form. When he is about to attack and kill all, a sickle flies in his eyes and to everyone’s surprise, Rin is the responsible for it. Asteroth falls to the ground stunned, and the priest is quick to exorcise it, this time, definitely.

Soon after, the priest asks all members to prepare to flee and hide Rin, leaving the boy nervous, because in his view, the exorcists who were injured should have medical care. His father pleads saying that the most important thing is Rin’s escape and that all comes later, after all, the demons are chasing after him. Appalled, he decides that if he was to disappear, no one would be in danger and when he was about to leave, is stopped by his father.

At that moment, Rin has a teen rebel attack, saying his father never liked him from the beginning, that he was not his real father anyways,that he could not wait to have Rin moving away, and so on… The priest then do what I think everyone who watched the scene would want to do: gave Rin a well deserved slap, as to make the boy come to his senses and stop whining like a little girl.

After coming to his senses Rin obediently retreats but, soon after, hear his father fall on his back with his hand on his chest. The Reverend (hey, just found out his name is Fujimoto lol) says he hesitated just to be possessed by none other than satan itself soon after. The devil readily presents itself as such and kills all the exorcists around incinerated. Satan begins to bleed and then destroys one hand to use the blood as a means to open the portal that connects the Gehema to Assiah. Also explains that his power is too great to stay in the human world and so even the body of the Reverend was not enough to hold it … the same with Rin’s mother (whose death is supposed clarified as Satan’s fault).

With the gate opened on the floor, Satan throws Rin in it so hoping that his child would finally become a demon and for a moment he almost did. In a moment of mental strength, the Reverend recovers part of his consciousness and uses a knife hidden in a rosary to stab his heart, preventing it from Satan’s control. Satan in his last words possessing the body says it’s too late to do anything and that once inside the portal, nothing escapes. While he is being swallowed by the portal, Rin begins to recall once again of his childhood, when he was called son of the devil, and when his father told him once that he was just a human child, like any other.

With his energy recovered, Rin clings onto the sword that his father and the other exorcists told him to never unsheathe, transforming himself into a demon and destroying the portal. Once destroyed, Rin faces his father bleeding on the floor, lifeless but with a smile and cries in sorrow, letting out a huge scream of rage. I lemme say again, this scene was a little dramatic but I admit that I liked the mood it gave! Not only the animation and the whole dark mood but also because of the seriousness itself. Anyway, with Rin kneeling on his sword and crying, Yukio appears and runs toward his father and brother at the scene of destruction and bloodshed.

At that moment the ED and final credits shows up. I will not repeat it since I already commented last week so take a look there ok? Just another comment: you can say whatever you want but I do not trust Yukio! He is too nice and even seeing the whole church destroyed after the battle, watched it for a while with that face of “HMN everything is destroyed and in a big mess… .. interesting … well, what’s for dinner?”.

After the ED, we still have some more anime, showing the reverend’s funeral. There appears Yukio looking at the camera with the same look of “it does not matter to me / not a single fuck was given / I despise you.” Well, anyway … everyone leaves with just Rin staring at his father’s tombstone remembering things he said and about the telephone number of his best friend that would help him escape the demons. Without thinking twice, Rin dials the number for, surprisingly, hear the phone ringing at the same location.

That moment, many people shows up instantly and a really weird guy presents itself to Rin (this guy reminds a LOOOOOOOOOOOOOOOOT masakaki from C by the way, and I bet he’s a demon!). His name is Mephisto Phell and he represents the Japanese division of the “Order of Knights of the true cross,” subordinate to the Vatican.

He says he is Fujimoto’s friend but as he is under orders from the Vatican, says that Rin is a threat to humanity and must be eliminated. Obviously the boy is surprised, since his father said he could count on his friend to protect him and asks Mephisto about it. The man replies that he simply doesn’t like to put business and private affairs together and leaves Rin with two choices, or rather three options: Let them kill him, kill everyone and escape, or simply take his own life, which facilitates everything.

Rin ignores the three choices and says he wants to join them at any cost and that he will always be the son of Rev. Shiro Fujimoto, not Satan. Mephisto (IDK you you guys know this but according to the bible, Mephisto is like Satan’s wingman) Rin asks about this choice and shows interest in the boy’s reply, asking him what he intends to become. Rin did not think twice and say promptly: “Kick Satan’s ass”. Mephisto is surprised and starts to laugh uncontrollably, saying that was the biggest joke he have ever heard but ok, he accepts. However, made clear that Rin’s choice is tortuous and in the end, he must face his worst nightmares and would regret not having died when hecould. The boy simply replies saying he doesn’t care, after all, he is no longer neither human nor demon and his only choice is to move forward and become an exorcist.

Here we have the end of the episode. What I can say at the end of this whole thing? AWESOME! Kick ass! Shounen the way it should be! This show is giving me the thrills more and more, every time!

Advertisements

About shoran

Editor, redator, webdesigner, gamer, nerd, ex-otaku e o maior chato que você já conheceu xP -------------------------------------------------------------------- Editor, Writer, webdesigner, gamer, nerd, ex-otaku and the biggest pain in the ass you've ever met!
Gallery | This entry was posted in Ação / Action, Abril / April 2011, Análise / Analysis, Animes, Ao no Exorcist, Aventura / Adventure, Fantasia / Fantasy, Resenha / Review, Resumo / Summary, Shounen, Sobrenatural / Supernatural, Starting / Começando. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s