Sket Dance ep.15

O episódio no mínimo foi hilário. Começou com um professor tímido que não gostava de filmes de terror e se assemelhava ao Jason em todos os aspectos, depois, tiram sarro com um “Visual Key”, e antes de tudo terminar, Jason encontra com a Samara. Os acontecimentos foram mais parado, focando mais nos diálogos entre os personagens, o que não necessariamente foi chato, muito pelo contrário.

Spoilers

O episódio começa com uma pessoa andando no corredor da escola enquanto só se pode escutar a voz de Bossun elogiando os biscoitos de Himeko e Switch dizendo que eles tinham o formato da insígnia do clube e foram preparados habilidosamente, complementando que ela daria uma excelente esposa. Bossun pergunta por que eles não se casavam dali dez anos deixando-a vermelha e sem reação. Ela pergunta se ele estava falando sério e ele diz que era brincadeira. Ela fica sem jeito e ele começa a dizer várias coisas que a deixam irritada a ponto de arrastar Bossun e ter vontade de acabar com sua vida.

Quando abre a porta, ela vê um figura assustadora parada na porta. Switch o chama de J-Son-Sensei, ele então pede desculpas colocando “son” no final de suas frases. Switch o apresenta dizendo que ele era Son Junichi, o professor de marcenaria que era chamado carinhosamente por seus alunos de J-son-sensei. Eles se desculpam e ele diz que estava acostumado, quando é mostrada uma seqüência dele correndo com uma moto-serra e batendo uma porta para mostrar como estava chateado. Ele então diz que não suportava filmes de terror e Himeko grita com ele dizendo que ele deveria combinar melhor com sua aparencia.

Ele diz que teria um Omiai (tipo de casamento arranjado onde ele encontra com uma pessoa aleatória) no dia seguinte e explica que já tinha ido em vários outros, mas que sempre acabava ficando nervoso e cometia um desastre, como cortar um copo no meio (sim, cortar) e quebrar a mesa com a cabeça ao pedir desculpas. Bossun então diz, que sendo um mestre das palavras, iria ajudá-lo a não fazer nenhuma besteira. Eles tentam fazê-lo sorrir e descobrem que ele só conseguia mexer a lateral do lábio, e em seguida, tentam fazê-lo falar coisas gentis, mas ele acaba se empolgando e começa a falar de cortar arvores de forma ameaçadora. Switch então sugere que ele mostre um talento específico, que sem causar nenhum espanto, era imitar sons… de filmes de terror.

Durante o encontro, ele começa a ficar nervoso e pede desculpas, esmagando o pote de chá com a testa e proporcionando uma visão nada agradável. Switch se precaveu e levou um kit de primeiros socorros prevendo que aquilo poderia acontecer. O professor se desculpa e diz que era ruim com palavras e ficava nervoso muito fácil. A mulher diz que havia ido lá mesmo tendo visto sua foto antes e que estava tudo bem. O grupo se retira por ver que estava tudo bem até ela perguntar qual era o seu trabalho. Ele se empolga e começa a dizer que adorava serrar coisas com um moto-serra, que seu favorito eram troncos do tamanho de uma pessoa, em seguida imitando uma moto-serra e fazendo-a sair correndo e arruinando o plano.

No dia seguinte, J-son-sensei estava serrando uma tora quando Switch diz que conseguiu escutar o som das lágrimas nos dentes da moto-serra. O clube, que estava arrumando uma sala para o professor “Genesis” acaba encontrando um chaveiro bizarro no meio do lixo e então volta para sua sala. Kuramoto Ayumi, a menina do episódio do professor que vendia provas, diz a eles que um amigo precisava de ajuda e ele estava parado na frente da porta do clube. Quando olham, eram um Visual Key, quezuaram com uma repetição de “Ele?” mas falando ele como homem e não pessoa (visual key,andrógeno, ahn ahn ahn). Ela explica que ele tinha problemas para se comunicar pois era tímido e seu jeito visual key de falar não ajudava muito.

Eles percebem o quão difícil seria encontrar o que queriam quando ele faz o maior drama silencioso para falar uma palavra NADA a ver. Eles tentaram interpretar tudo o que ele falou, enquanto Himeko o massacrava por ficar irritada com seu jeito, e nofinal entendem que ele queria um chaveiro que havia perdido. Ayumi depois explica que as palavras jogadas que ele disse não eram metáforas, e sim jeito visual key de dizer que ele tinha perdido o ingresso do show de sua banda favorita, mostrando que as palavras faziam SIM sentido, mas do jeito dele. O pornto que ressalto nesse parte foi quando ele desenha um espiral no papel, que Switch interpreta como sendo o símbolo de um filme de terror famoso e o garoto diz que gostava de Naruto e quando Himeko parece começar a se divertir de tanto bater nele. O episódio termina com Yuki encontrando J-son-sensei.

Fim dos Spoilers

Esse episódio fez o favor de me lembrar como esses emo-like são irritantes. Já conheci pessoas que aderiram ao visual key e não só o jeito com que se vestiam me irritava como também o jeito que falavam. Sim, não vou generalizar por que deve haver exceções por ai, mas por experiência própria não achei agradável. Anyway, o resumo da segunda parte ficou menor, mas se eu contar aqui não será tão engraçado quanto assistindo, sem contar que se eu contasse ia dar na mesma que não ter falado nada, então, apreciem os prints  xD

Advertisements

About Barkk

Ex-redator do blog Yoi Yume
Gallery | This entry was posted in 2011, Abril / April 2011, Animes, Comedia / Comedy, Manga Based, Paródia / Parody, Resumo / Summary, Shounen, Sket Dance, Vida Escolar / School Life. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s