R-15 ep.03

Fanservice, fanservice, bla bla bla, moe moe, bla bla bla, clarinete  ._.

Spoilers

O episódio começa com Taketo e Fukune colados um no outro no quarto do garoto enquanto são observados por uma câmera de vigilância de Tsukuru. Voltando um pouco no tempo, Taketo é chamado pela professora depois de Raika expor fotos do garoto sobre Fukune e ter causado um mal entendido, do qual ninguém duvidou pela fama que ele tinha. Ritsu decide ajudar o amigo enquanto Ran tinha um acesso de fúria por saber o que ele havia feito. A professora diz que tudo bem, mas caso não conseguissem, seriam punidos severamente.

Começando pela responsável pela explosão que os deixou daquele jeito, Ritsu procura Tsukuru e pergunta do míssil daquele dia. Ela diz que de fato havia feito um mas se recusa a procurar uma gravação que inocentasse Taketo pois tinha coisas melhores para fazer, como trabalhar em seu invento de grudar coisas. A cientista perde o controle do experimento, para variar, e ele começa a perseguir Taketo, que esbarra em Tsukuru e os dois ficam presos pelas costas.

Como já era previsto, o controle remoto simplesmente quebra sem nenhum motivo, então, depois de tentar separá-los a força, Ritsu sugere que eles tirassem a roupa dizendo que Fukune deveria fazê-lo. A menina não contesta e começa, quando Ran diz que Taketo deveria fazê-lo por ser homem. Ele tenta tirar a camiseta mas leva um choque, o que faz com que eles decidissem ficar daquele jeito até Tsukuru consertar o controle remoto, o que ela diz que poderia levar um dia ou mesmo um ano.

Taketo e Fukune vão para o quarto dele enquanto os outros vão para o laboratório de Tsukuru enquanto ela fazia os reparos. Ela então coloca uma came em forma de joaninha no quarto e diz a eles que eles poderiam relaxar e que ela não iria interferir não importa o que acontecesse, fazendo os outros discordarem com o “não importa o que acontecesse”. Taketo percebe a situação em que estava e começa a ter suas desilusões puritanas, sendo interrompido por um corte mostrando uma de suas melhores. Depois de algum tempo ela fala algo sobre “molestador” enquanto olhava para a estante de Taketo, que percebe que haviam “referencias” por todos os lados.

Depois de tudo arrumado, Fukune pergunta se ele não se importava dela tocar clarinete. Taketo vê uma insígnia estampada no instrumento e pergunta o que era aquilo. Ela diz que ganhou aquilo de alguém importante, que no caso era seu pai, e que acima de tudo era um lembrança valiosa. Utae liga para o garoto para falar dos rumores da foto e diz que acreditava que ele era inocente e jamais faria algo daquele tipo. Fukune começa a tocar o clarinete e ela pergunta se havia alguém com ele. Taketo diz que não e que seu editor estava chegando, desligando o telefone e se perguntando por que havia mentido para ela.

Fukune começa a tocar e Taketo começa a acompanhar o ritmo da música, mas para depois de achar estava distraindo-a. Depois do acontecido, ela começa a errar na hora de tocar e ele então diz a ela que imaginasse que ele não estava lá, cobrindo a cabeça com uma almofada enquanto Ritsu lamentava por ele. Fukune pega no sono e quando olha para ela, Taketo ve sua calcinha no reflexo da janela, começando a escrever para não perder o controle, e enquanto escrevia, a menina começa a dizer coisas indecentes enquanto sonhava. Os dois vão dormir e o protagonista começa a imaginar  a menina em um campo florido tocando clarinete, seguide de mais uma interrupção de “suas melhores obras”.

No dia seguinte, depois de não conseguir dormir, a câmera de vigilância apita e Tsukuru dizendo que havia terminado o controle. Eles vão até o pátio do colégio onde ficavam as bugigangas da cientista e depois de algumas faíscas Taketo e Fukune se separam. Achando que estava tudo bem, a máquina perde o controle novamente e o controle para de funcionar do nada, de novo. Ela começa a atrair tudo, que para a surpresa de qualquer um (not) atrai roupas íntimas aos montes e alguns outros poucos objetos. Fukune, que estava com seu clarinete, fica assustada quando o instrumento começa a ser puxado e Taketo o segura por ele ser importante para a menina, sendo puxado para a bola de calcinhas.

Taketo começa a sentir dor pelos objeto baterem nele enquanto eram atraídos mas ao mesmo tempo, liberando um lado masoquista, começa a se animar por estar sendo sufocado por calcinhas e sutiãs, tendo então uma hemorragia nasal e explodindo a máquina depois de causar um curto circuito. Ele entrega o clarinete para Fukune e tenta se desculpar pelo incidente do primeiro episódio, mas é interrompido por Ran e Ritsu que perguntam se estava tudo bem. Fukune diz que ele havia protegido seu clarinete e quando pergunta das fotos, Tsukuru mostra o vídeo do ocorrido, dizendo que ficou interessada em Taketo depois dele destruir sua máquina com sangue que saiu de seu nariz, dizendo que queria dissecá-lo.

O episódio termina com Taketo e Fukune no mirante onde ela tocava e pede desculpas. Ela diz que estava tudo bem e que depois de vê-lo se esforçando para recuperar o clarinete percebeu que ele não seria capaz de tê-la molestado. Ela para por um momento como se quisesse um beijo, para a surpresa do garoto, então toma fôlego e vai tocar enquanto ele pensava como aquela música acalmava seu coração.

Fim dos Spoilers

Bem, não tenho nada a comentar, tirando as telas brancas que me irritam profundamente. Agora pouco vi a comparação de “Manyuu Hikenchou” sem censura com a versão censurada. Me recuso a assistir aquilo e de fato, as telas brancas foram merecidas. Aquilo no mínimo foi nojento e ao mesmo tempo mentiroso. Ver que os caras são capazes de criar uma física ridículas para fazer peitos gigantes parecerem chicotes e se esticarem como borracha no mínimo me faz entender por que existem pessoas com fetiche por tentáculos.

Advertisements

About Barkk

Ex-redator do blog Yoi Yume
Gallery | This entry was posted in 2011, Animes, Comedia / Comedy, Ecchi, Julho/July 2011, Light Novel Based, R-15, Resumo / Summary, Romance, Seinen. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s