Steins;Gate ep.17

Primeiro episódio desde o começo da série a dar enfoque em Feyris. Depois de achar que havia conseguido salvar Mayuri, descobre que conseguiu apenas atrasar a morte da menina e um dia, discutindo então mais uma vez com Kurisu depois de explicar os detalhes. Ela então sugere que ele comece a desfazer os D-mails que haviam alterado a linha temporal até conseguir recuperar o IBN5100, e para isso começaria pelo íltimo que foi enviado, o de Feyris.

Spoilers

O episódio começa com Okarin perguntando se havia conseguido salvar Mayuri de fato, quando no dia seguinte o grupo terrorista invade o laboratório e mata a menina. Ele, mais uma vez conta os fatos para Kurisu para tentar encontrar uma forma daquilo não acontecer. Kurisu diz que deveria ter sido doloroso ver aquilo se repetir inúmeras vezes e que eles precisariam do IBN5100 para hackear o SERN e apagarem seus dados do sistema. Ela então fala sobre os D-mails, dizendo que bastava ele desfazê-los até o momento onde o computador ainda estava no templo.

Okarin mais uma vez prepara o time leap e agradece Kurisu chamando-a pelo nome. Ela fica feliz e se lamenta, pois não iria lembrar dele tê-la chamado pelo nome no passado. Ele volta e imediatamente liga para Daru perguntando onde poderia encontrar Feyris. Ele diz que ela estava num campeonato de Rai-Net disputando a final. O protagonista vai até a arena onde estava acontecendo o campeonato e Feyris passa correndo, puxando-o pelo braço e pedindo ajuda enquanto um grupo a perseguia com uma pessoa falando por celular. A menina diz que havia jogado contra um grupo chamado Viral Attackers na final e que além de trapaceiros eles não eram bons perdedores.

Depois de conseguirem despistá-los Okarin fala sobre o D-mail, mas ela não lembra pois ela havia feito-o em outra linha temporal. Eles são descobertos e após despistar os perseguidores novamente ele pergunta se caso ele dissesse que havia feito uma máquina do tempo ela acreditaria. Feyris diz que acreditava em tudo que ele dizia e tira sarro dizendo que havia feito uma máquina de transporte dimensional. Ele levanta para ela a hipótese de Akihaba ter sido uma cidade com moe por todos os lados e que depois que ela usou a máquina voltou a ser apenas um lugar que vendia eletrônicos.

Feyris pergunta que tipo de jogo era aquele E Okarin pede para ela responder honestamente. A menina fala que não sabia ao certo o que dizer, dizendo que uma cidade cheia de moe seria divertida e que havia levantado a hipótese de abrir um maid café, que ele não deixou. Okarin pergunta se ela estava falando do May Queen e a surpreende pois ela não havia dito aquele nome para ninguém. Ele continua dizendo como as coisas eram e ela começa a ter pequenos flashs do passado. Eles fogem mais um pouco e vão até o restaurante de lamen onde ficava o maid café, dizendo que ela trabalhava lá e que foi onde se conheceram. Fayris consegue se lembrar de tudo e então pergunta o que aconteceria se o cientista não conseguisse desfazer a mensagem, e ele responde que a vida de Mayuri estava em risco.

Fayris diz que ele só poderia estar brincando e depois de Okarin pedir ela diz que não poderia pois havia impedido que seu pai morresse num acidente dez anos antes. O grupo consegue encontrá-los e Okarin começa a apanhar até ficar no chão sangrando. Eles começam a levar Fayris enquanto a pessoa do celular falava e o cientista se arrasta dizendo para deixarem-na em paz. Um deles pega uma faca e pergunta se ele queria mesmo continuar, quando um carro entra no beco a mil e vai atrás deles. A porta do carro se abre e o pai da menina o coloca para dentro do carro, enquanto a pessoa do telefone é interrompida pela policia do outro lado da linha.

Após fazer os devidos curativos na casa de Feyris, Okarin pergunta para o pai da menina sobre o IBN5100. Ele diz havia recebido o computador de Suzu(ha  xD) e que dez anos atrás a filha havia sido seqüestrada e conseguiu salvá-la depois de vender a máquina por uma quantia absurda. Ele passa a noite em um dos quartos do apartamento e pensa que caso mandasse o D-mail aquele homem morreria, lembrando-se de Mayuri quando corrigiu o passado deixando Suzuha ir embora antes da chuva.

Feyris entra no quarto e agradece por ele tê-la salvo, em seguida sentando na cama e pedindo para que ele a chamasse de Rumiho, em seguida dizendo que se não fosse por ele, corrigindo Kyouma por Okabe, não sabia o que poderia ter acontecido, em seguida dizendo que ele era seu príncipe (alguém queria alguma coisa ai lol). Okarin se levanta e diz que não era um príncipe, e sim um “cientista lou…” interrompendo a frase. Feyris pergunta se Mayuri estava mesmo em perigo e diz que dez anos antes, no seu aniversário de oito anos, seu pai teve que viajar por causa do trabalho. Ela se sentiu sozinha e que ele não a amava e disse a ele que o odiava e queria que ele morresse. Antes que ela pudesse falar com ele novamente, o avião em que ele estava caiu, e por causa daquilo ela mandou a mensagem para o passado pedindo 1 milhão de yenes pelo resgate da filha e que era para ele ir de trem bala. Por causa da mensagem, seu pai não morreu, e por causa disso, a cultura moe não se espalhou.

Feyris diz que aqueles dez anos que passou com seu pai pareciam um sonho e que pode ver o quanto seu pai a amava. Suas memórias estavam a deixando confusa pois ela se lembrava dos acontecimentos das duas linhas, e por causa disso estava ficando difícil dizer o que era verdade e o que não era. Ela coloca as mãos no rosto se segurando para não chorar e Okarin diz que falaria com Kurisu para dar um jeito sem ter mandar a mensagem e ela diz que não queria mais causar problemas e que ele era seu príncipe e era hora dela acordar daquele sonho. Ela pede para que ele a deixasse fazer mais uma coisa, então abraçando-o e perguntando se poderia chorar.

No dia seguinte, Feyris passa os últimos momentos com seu pai e Okarin liga para Kurisu dizendo que a menina havia aceitado mandar a mensagem. Ela escreve uma mensagem dizendo que o seqüestro era uma brincadeira e que amava o pai, em seguida perguntando se esqueceria aquilo tudo depois que fizesse aquilo. Okarin diz que ela havia conseguido se lembrar e que talvez aquilo pudesse acontecer novamente. Feyris fica feliz e diz que não queria esquecer o tempo que passou com ele. Kurisu prepara a máquina, a menina se despede do pai e então envia a mensagem.

Quando volta a si, Okarin estava no laboratório e Feyris aparece procurando o celular. Ela faz algumas brincadeiras imitando-o e ele fica sem reação, pondo a mão em seus ombros e sendo acusado de assédio sexual por Kurisu as ever. Feyris segura em seu braço e diz que eles haviam lutado contra um grande perigo como amantes numa vida passada e que eram muito próximos. Okarin anda por Akiba vendo que tudo havia voltado ao normal, exceto pelo computador que não estava no templo pois havia desaparecido a um ano. O episódio termina com Okarin se perguntando onde aquele computador estava.

Fim dos Spoilers

Duas coisas que não ficaram explicadas: o que aconteceu naquela noite na casa e Feyris e será que ela se lembrava depois de ter mandado a mensagem? Bem, como essas coisas nunca ficam claras justamente para gerar curiosidade e incentivar as pessoas a comprar o jogo, fica para a imaginação de quem está assistindo, o que só não é pior do que “Highschool of the Dead”, onde não ficou explicado nem no anime nem no manga se “aconteceu” ou não.

Advertisements

About Barkk

Ex-redator do blog Yoi Yume
Gallery | This entry was posted in 2011, Abril / April 2011, Animes, Ficção Scientifica / SciFi, Resumo / Summary, Seinen, Steins;Gate, Visual Novel Based. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s