Usagi Drop ep.04

Interessante ver comentários no 2ch dos famosos apaixonados por garotas 2D dizendo que “Usagi Drop” despertou instinto paternal e fez com que alguns quisessem uma filha. Bem, antes de mais nada, digamos que uma criança como Rin exista de fato, ela seria uma entre alguns bilhões. O anime passar uma boa sensação para quem está assistindo e aquilo ser  real são coisas diferentes, e indo ao que importa…

Spoilers

O episódio começa com Rin na escolinha quando outras crianças perguntam onde estava a mãe dela, pois seu pai sempre ia buscá-la. Rin pergunta se eles estavam falando de Daikichi e ela diz que ele não era seu pai, mas sim seu avô (lol). As crianças dizem que aquilo era estranho, que todos tinham um pai e uma mãe e uma delas pergunta o que era “Daikichi”. Um amigo de Rin, Nitani Kouki, ela não precisava ter um pai, chamando os outros de idiotas, pegando Rin pela mão, e depois da menina perguntar se ele morava com a mãe ele diz que os pais era divorciados. Rin pergunta o que era um divórcio e ele diz que era quando o casamento acabava. Ela então diz que sua mãe poderia ter ido embora por causa de um divórcio.

Daikichi vai buscar Rin durante a noite e vê ela ajudar uma criança mais nova que havia caído. Quando estão indo embora encontram a mãe de Kouki, Yukari, e vão embora juntos. Rin comenta que a mãe do menino era muito bonita e ele diz que em casa ela era apenas uma velha barulhenta. Yukari comenta que a menina sempre tomava conta de seu filho e que estava feliz por ver que ele tinha uma amiga com sua personalidade que costumava afastar as pessoas. Depois de se separarem, Rin diz a Daikichi que os pais de Kouki eram divorciados e depois se pergunta se a mãe havia ido embora por causa de um divórcio também. Ela então diz que se sua mãe fosse como Yukari ela queria muito conhecê-la e faz uma cara feia depois de ver a reação animadinha de Daikichi.

Daikichi conversa com sua mãe no dia seguinte dizendo que talvez a empregada de seu avô fosse a mãe de Rin. No trabalho, seu antigo assistente vai chamá-lo para sua festa de despedida mas ele acaba recusando dizendo que não havia saído desde que a menina havia ido morar em sua casa, dizendo que estava chegando “naquela idade”, mesmo tendo apenas 30 anos. Daikichi então diz que apesar de jovens, muitas pessoas de seu departamento tinham filhos. Gotou-san o chama e pergunta da festa de despedida e diz que depois de terem preparado tudo ele deveria ir nem que tivesse que levar Rin, dizendo então que estaria esperando-o.

Durante a noite, A mãe de Daikichi liga e diz que o avô possuía uma empregada contratada de uma agencia chamada Masako, e lembrando que aquele era o mesmo nome no documento de Rin. Ela pergunta se ele iria mesmo entrar em contato com alguém que tinha abandonado uma criança tão boazinha como aquela e Daikichi diz que se ela tivesse feito por mal aquele documento não teria tantas coisas escritas.


Daikichi e Rin vão até o bar onde estavam fazendo sua despedida e a menina fica meio assustada ao ver todos aqueles adultos, mas abre um sorriso depois de ver o filho de Gotou. Todos começam a bajular a menina oferecendo comida, suco e outros. Rin ajuda o novo amiguinho a juntar comida na colher e o assistente oferece cerveja para Daikichi, que recusa dizendo que a menina poderia dormir no caminho e ele teria de carregá-la  se isso acontecesse. Ele vai até o banheiro e então escuta colegas dizendo que ele estava dando uma de esperto ao ter deixado seu posto enquanto estava bem na empresa, deixando que as vendas decaíssem sem que ele fosse afetado. Ele volta pensando no que havia escutado mas quando vê Gotou-san brincando com Rin não mostra remorso ao ver que o que era realmente importante para ele havia mudado. O assistente então o chama e pede desculpas pelo que havia dito, que mudou de opinião depois de ter visto Rin.

Os dois voltam para casa e Rin diz que Yuu, o filho de Goutou, era fofinho. Daikichi afirma que ela gostava de crianças e então recebe uma carta que estava na caixa de correios da menina, que era uma notificação para uma reunião de instrução  de aprovação em uma escola. Rin pergunta se havia uma prova de admissão e Daikichi diz que não e sai dando pulinhos de alegria, sendo chamado de bêbado.

No dia seguinte, Daikichi chega ofegante no colégio para pegar Rin, logo em seguida Yukari chega da mesma forma para pegar seu filho. Os pais vão até a reunião da escola e saem comentando que era difícil pedir para seus filhos ao mesmo tempo confiarem e desconfiarem das pessoas. Daikichi lembra do que foi pedido e pergunta como sabia quais vacinas Rin já tinha tomado, o que chama a atenção de todas as mães que estavam por perto. Yukari então pergunta se ele tinha o documento com o histórico de saúde da menina e diz que estava tudo lá. Daikichi diz que estava com Rin a apenas três meses e ainda tinha muito a aprender. A mãe de Kouki diz que ela confiava muito dele, e quando ele diz que ela respondia para ele entre outros ela responde que aquilo era um bom sinal.

Daikichi liga para Haruko, que briga com ele por ele não ter conseguido os uniformes mais bonitos e que aquilo era importante para uma garota. Ela muda de assunto perguntando se ele iria mesmo criar Rin mesmo tendo mudado de setor. Reina pede para secar o cabelo da mãe, que havia acabado de fazer o mesmo para ela e Dakichi cometa o quão próximas elas eram e a prima diz que mãe e filha era como amigas. Rin vai dormir e Daikichi fica pensando se Masako pudesse mudar de idéia e talvez quisesse ficar com a filha.

Daikichi pega o histórico de saúde e vê que Rin havia recebido várias vacinas, e que aquilo era prova de que a Masako não odiava a filha. Ele então vê o endereço de um site e lembra do HD que achou na casa do avô. Ele liga o computador e entra em um blog feito pelo avô, que dizia que se Masako encontrasse aquilo ela iria se livrar de alguma forma. Ele dizia uma pequena frase e diz que continuava no histórico. Daikichi abre o documento e encontra uma folha deixada pelo avô para alguém que se importava muito com Rin. Nela dizia que Masako era mal entendida muitas vezes e que depois de ter a filha pediu para continuar trabalhando na casa, cuidando dela mas sem deixar vestígios. No final dizia que ela amava a filha, mas era imatura demais para ser mãe. No final da carta estava o telefone de Masako.

No dia seguinte, Daikichi toma um susto quando estava com o telefone na mão se preparando para ligar para Masako quando Rin aparece do nada e pede para que ele fizesse maria chiquinhas como Haruko havia feito dizendo que uma menina disse que ela não era bonita, mostrando que seu conceito de bonita era algo como Reina. Daikichi faz a maria chiquinhas, que ficam completamente tortas, mas foram o suficiente para a menina ficar feliz. Ela então começa a cantar e dançar, e quando tiosobrinho pergunta o que ela estava fazendo ela diz que aquilo não tinha nada a ver com a apresentação para os pais, indo para o outro quarto e dizendo que não era para ele ver.

Eles vão até uma loja de móveis comprar uma escrivaninha para Rin quando ela pede uma rosa florida e muito cara. Daikichi diz que aquela mesa tinha muito cara de menininha e provavelmente estragaria rápido, e que por causa disso ela deveria escolher uma que durasse bastante tempo. Na casa, ela estava sentada na escrivaninha com sua mochila perguntando se parecia com uma mocinha, e ele responde que ela poderia usar aquilo mesmo quando chegasse no colegial. Rin pergunta se colegiais eram adultas e Daikichi responde que meio, em seguida a menina pede para que ele escutasse enquanto ela lia um livro. Durante a noite, Daikichi liga para Masako e o episódio termina quando ela atende o telefone.

Depois do encerramento, eles ainda estavam na loja de departamento e a menina havia sumido. Quando Dakichi encontra a menina, ela estava com um batom e diz para ele que aquilo faria ela parecer uma mocinha. Ele olha bem e diz que não, que aquilo era para muito depois.

Spoilers

Concordo que a série esta muito boa e que consegue deixar qualquer um tocado, mas o ponto é, como as pessoas são influenciáveis. Nessas horas que vemos como nas listas de TOPs aparecem na maioria animes recentes ou como uma série animada por mais fraca que seja consegue mudar completamente a forma de uma pessoa pensar. Quando digo isso estou dizendo de forma negativa e que isso não acontece com qualquer um. Quando um filme ou seriado influencia a pessoa, mas de uma forma positiva que sirva para alguma coisa na vida, para mim é o ápice de satisfação que um autor pode ter, mas vendo que ultimamente isso tem sido motivo para criar viciados que abrem mão da realidade para ficar na frente de uma tela e até mesmo casar com personagens virtuais acho que devem começar a tomar mais cuidado para onde estão direcionando as pessoas. Bem, “Usagi Drop” não é um exemplo disso  ù.ú .

Bem… parte do tópico do 2ch aqui e comentários de pessoas com um pouco mais de noção trollando com spoilers do manga.

Advertisements

About Barkk

Ex-redator do blog Yoi Yume
Gallery | This entry was posted in 2011, Animes, Drama, Josei, Julho/July 2011, Manga Based, Resumo / Summary, Slice of Life, Usagi Drop. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s